Julien Irizar, culmina com êxito, em Pedrogão Grande, fuga de 120 quilómetros
O espanhol Julien Irizar /Euskadi/ Murias) venceu hoje a 2ª etapa do Grande Prémio Nacional 2 (GPN2) de Portugal, coroando com sucesso uma fuga iniciada ao quilómetro 55, no acesso a Tondela, acabando por se desenvencilhar dos seus dois companheiros de fuga e terminar isolado a etapa.
O triunfo em Pedrogão Grande, significa para Irizar, a primeira vitória como profissional, que chegou a ser virtual camisola amarela do GPN2, rematando para a Euskadi/ Murias, uma excelente presença nas provas em Portugal, depois do triunfo de Cyril Barthe, no Grande Prémio de Torres Vedras. Marcou presença na chegada a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, que envergava a camisola amarela do GPN2.
Destaque também para a subida ao 2º lugar na geral por parte de Mário Gonzalez (Sporting/ Tavira, mercê dos 9 segundos de bonificações, 3” na meta volante de Viseu e 6” na chegada em Pedrogão Grande, onde foi segundo na etapa. A tirada correu de feição para os interesses de Raul Alarcon e da W52/FCPorto, que não necessitaram de um controlo férreo da tirada, uma vez que os três corredores que integravam a fuga, o melhor estava quase a seis minutos do líder.
O pelotão rolou compacto até ao acesso em Tondela altura em que se formou um trio na frente da corrida com Maurício Moreira (Caja Rural/ Seguros RGA, Julien Irizar (Euskadi/ Murias) e Txomin Juaristi (Team Euskadi). À passagem pela meta volante de Tondela, a diferença era já de 2’00”, para 50 quilómetros depois, quilómetro 109, se cifrar em 6’35”, a máxima diferença conseguida, e que conferia a Julien Irizar a virtual liderança na corrida.
Como a W52/ FCPorto, fazia um “controlo à distância” dos fugitivos, foi o Sporting/ Tavira que pegou na corrida para procurar anular a fuga e procurar a vitória com Mário Gonzalez.
Filipe Cardoso (Rádio Popular/ Boavista), andou numa posição intermédia entre a fuga e o pelotão, chegando inclusivamente a rodar na segunda posição, mas a conseguir chegar-se a Irizar, depois de ter ultrapassado, Juaristi e depois Moreira, que perderam o conta na frente.
Dando mostras de ser um bom rolador, o jovem correr espanhol de 23 anos, manteve sempre uma cadência certa e apesar da velocidade que a equipa verde-branca dirigida por Vidal Fitas impôs atrás, não foi alcançado atingido Pedrogão isolado, saboreando um excelente triunfo.
Com o segundo lugar na etapa, o sportinguista Mário Gonzalez assumiu a liderança da classificação por Pontos, coroando uma etapa que lhe foi favorável, faltando o triunfo final para coroar o trabalho da equipa.
No final da etapa Julien Irizar (Euskadi/ Murias) referiu que “foi difícil começar a fuga, depois esta pegou e na frente conseguimos entendimento entre os três e a ultrapassar os seis minutos de vantagem. Após a contagem do prémio da montanha, a cerca de 30 quilómetros da meta fui sozinho e trabalhei a top”, acrescentando que “a felicidade e dupla porque além de ser a minha primeira vitória como profissional, coroa um excelente trabalho da equipa em Portugal”, rematou.
Por seu turno, Raul Alarcon (W52/FCPorto) o líder do Grande Prémio, justificou que “foi uma etapa muito rápida, com uma fuga controlada pela minha equipa, a deixar margens para outras trabalharem, o que aconteceu e permitir-me continua como camisola amarela”, concluiu.
Classificação da etapa: 1º- Julien Irizar/ Esp (Euskadi/ Murias), 4h30’18” (média de 39,334 kms/hora), 2º- Mário Gonzalez/ Esp (Sporting/ Tavira) a 13”, 3º- João Matias/ Por (Vito/ Feirense/ BlackJack) m.t., 4º- Oscar Pelegri/ Esp (Rádio Popular/ Boavista) m.t. e 5º- Rafael Silva/ Por (Efapel) m.t.
Classificação geral: Raul Alarcon/ Esp (W52/FCPorto)- 7h55’59”, 2º- Mário Gonzalez/ Esp (Sporting/ Tavira) a 2’39”, 3º- David de la Fuente/ Esp (Aviludo/ Louletano) a 2’46”, 4º- Juan Cozar/ Esp (Team Euskadi) a 2’52” e 5º Ciryl Barthe/ Fra (Euskadi/ Murias) a 2’53”. Primeiro português César Fonte (W52/FCPorto), 6º lugar a 2’56”. Por equipas comanda a W52/FCPorto.
A terceira etapa, a disputar esta sexta-feira, tem partida em Pedrogão Grande e chegada a Montargil, concelho de Ponte de Sôr, na distância de 144,1 quilómetros, com partida às 11,30 horas e chegada prevista para as 14,55 horas.